Seguidores

TRADUTOR

sábado, 31 de outubro de 2009

VIDA E ORAÇÃO DE SÃO BENTO



(11 DE JULHO)

ORAÇÃO A SÃO BENTO (1)

Ó glorioso Patriarca São Bento, que vos mostrastes sempre compassivo com os necessitados, fazei que também nós, recorrendo à vossa poderosa intercessão, obtenhamos auxílio em todas as nossas aflições, que nas famílias reine a paz e a tranqüilidade; que se afastem de nós todas as desgraças tanto corporais como espirituais, especialmente o mal do pecado. Alcançai do Senhor a graça (fazer o pedido) que vos suplicamos; finalmente, vos pedimos que ao término de nossa vida terrestre possamos ir louvar a Deus convosco no Paraíso.

Que Assim Seja.

ORAÇÃO A SÃO BENTO (2)

Dá-me, benigníssimo Jesus, a inteligência que Te entenda, a sabedoria que Te encontre, o espírito que Te ame, o ato que Te glorifique, os ouvidos que Te ouçam, os olhos que Te vejam, a língua que Te louve, a paciência que suporte os males permitidos por Ti. Dá-me Tua presença; dá-me a feliz ressurreição, e como prêmio, a vida eterna. Amém! Rogai por nós, glorioso Patriarca são Bento, para que sejamos dignos das promessas de Cristo!

Que Assim Seja.

VIDA DE SÃO BENTO

Abade vem de "Abba", que significa pai, e isto o Santo deste dia bem soube ser do monarquismo ocidental. São Bento nasceu em Núrcia, próximo de Roma, em 480 numa nobre família que o enviou para estudar na Cidade Eterna, no período de decadência do Império.

Diante da decadência – também moral e espiritual – o jovem Bento abandonou todos os projetos humanos para se retirar nas montanhas da Úmbria, onde se dedicou à vida de oração, meditação e aos diversos exercícios para a santidade. Depois de três anos numa retirada gruta passou a atrair outros que se tornaram discípulos de Cristo pelos passos traçados por ele, que buscou nas Regras de São Pacômio e de São Basílio uma maneira ocidental e romana de vida monástica. Foi assim que nasceu o famoso mosteiro de Monte Cassino.

A Regra Beneditina, devido a sua eficácia de inspiração que formava cristãos santos por meio do seguimento dos ensinamentos de Jesus e prática dos Mandamentos e conselhos evangélicos, logo encantou e dominou a Europa, principalmente com a máxima "Ora et labora". Para São Bento a vida comunitária facilitaria a vivência da Regra, pois dela depende o total equilíbrio psicológico; desta maneira os inúmeros mosteiros, que enriqueceram o Cristianismo no Ocidente, tornaram-se faróis de evangelização, ciência, escolas de agricultura, entre outras, isso até mesmo depois de São Bento ter entrado no Céu com 67 anos.

São Bento, rogai por nós!

sexta-feira, 30 de outubro de 2009

VIDA E ORAÇÃO DE SÃO GABRIEL DAS DORES

(27 DE FEVEREIRO)

ORAÇÃO A SÃO GABRIEL DAS DORES

Ó Santo Gabriel, guardião dos bons pensamentos, das palavras e das ações, venha ao meu auxilio, pois me sinto agitado e indeciso.
Ajudai-me a alcançar todos os meus desejos, seguindo sempre o caminho do bem.
Cuide de mim e me permita ser feliz realizando todos os meus sonhos.

Que Assim Seja.

VIDA DE SÃO GABRIEL DAS DORES

Nascido a 1838 em Assis, na Itália, dentro de uma família nobre e religiosa, recebeu o nome de batismo Francisco, em homenagem a São Francisco.

Na juventude andou desviado por muitos caminhos, e era dado a leitura de romances, festas e danças. Por outro lado, o jovem se sentiu chamado a consagrar-se totalmente a Deus, no sacerdócio ministerial. Mas vivia 'um pé lá, outro cá'. Ou seja, nas noitadas e na oração e penitência.

Aos 18 anos, desiludido, desanimado e arrependido, entrou numa procissão onde tinha a imagem de Nossa Senhora. Em meio a tantos toques de Deus, ouviu uma voz serena, a voz da virgem Maria, que dizia que aquele mundo não era para ele, e que Deus o queria na religião.

Obediente a Santíssima Virgem, na fé, entrou para a Congregação dos Padres Passionistas. Ali, na radicalidade ao Evangelho, mudou o nome para Gabriel, e de acordo também com a sua devoção a Nossa Senhora, chamou-se então: Gabriel das Dores.

Antes de entrar para a Congregação, já tinha a saúde fraca, e com apenas 23 anos partiu para a glória, deixando o rastro da radicalidade em Deus.

Em meios as dores, são Gabriel viveu o santo Evangelho.

São Gabriel das Dores, rogai por nós!

quarta-feira, 28 de outubro de 2009

VIDA E ORAÇÃO DE SÃO BENEDITO



(13 DE JUNHO)

ORAÇÃO A SÃO BENEDITO (1)

São Benedito, filho de escravos, que encontrastes a verdadeira liberdade servindo a Deus e aos irmãos, independente de raça e de cor, livrai-me de toda a escravidão, venha ela dos homens ou dos vícios, e ajudai-me a desalojar de meu coração toda a segregação e a reconhecer todos os homens por meus irmãos.

São Benedito, amigo de Deus e dos homens, concedei-me a graça que vos peço do coração.

Por Jesus Cristo Nosso Senhor.

Que Assim Seja.

ORAÇÃO A SÃO BENEDITO (2)

Ó são Benedito, modelo admirável de caridade e humildade, por vosso ardente amor à Maria Santíssima que colocou seu divino Filho em vossos braços, por aquela suave doçura com que Jesus encheu o vosso coração, eu vos suplico: Socorrei-me em todas as minhas necessidades e alcançai-me de modo especial, a graça que neste momento vos peço (fazer o pedido).

Ó são Benedito, intercedei por mim que a vós recorro confiante.

Vós que fostes tão maravilhoso e pródigo no atendimento dos vossos devotos, atendei a minha súplica e concedei-me o que vos peço.

Que Assim Seja.

VIDA DE SÃO BENEDITO

São Benedito nasceu na Sicília, Itália, em 1526. Seus pais eram descendentes de escravos vindos da Etiópia, e mais tarde libertos por seus senhores, tomando o sobrenome dos mesmos.

Sua família era pobre e o Mouro, como era chamado, foi pastor de ovelhas e lavrador. Aos 18 anos decidiu consagrar-se ao Senhor, mas somente aos 21 anos foi chamado por um monge para viver entre os Irmãos Eremitas de São Francisco de Assis. Professou os votos de pobreza, obediência e castidade. Andava descalço, dormia no chão sem cobertas e fazia muitos outros sacrifícios. Muitas pessoas o procuravam pedindo conselhos, orações e alcançavam muitas curas.

Depois de 17 anos, foi obrigado a se mudar para o Convento dos Capuchinhos, onde foi escalado como cozinheiro, permanecendo nesse humilde serviço até que foi eleito pelos seus irmãos de comunidade como superior do Mosteiro. Era leigo, analfabeto, mas foi eleito por sua santidade, prudência e sabedoria. Considerado iluminado pelo Espírito Santo, profetizou muitas vezes com incrível acerto.

Tendo concluído seu período como superior, retornou com humildade e naturalidade para a cozinha do convento, reassumindo com alegria as funções modestas que antes desempenhara.

Sempre que podia, São Benedito apanhava alguns alimentos do convento, metia-os nas dobras do burel e, disfarçadamente, os levava aos necessitados. Conta-se que numa dessas ocasiões, o santo foi surpreendido pelo superior do convento, que perguntou: "Que levas aí, na dobra do teu manto, irmão Benedito?". E o santo respondeu: "Rosas, meu senhor!". São Benedito desdobrou o burel franciscano e, em lugar dos alimentos suspeitados, apresentou aos olhos pasmos do superior uma braçada de rosas.

Amado de Norte a Sul do Brasil, onde o chamam "O Santinho Preto", São Benedito morreu em 4 de Abril de 1589 em Palermo, na Itália. O culto de São Benedito, um dos mais populares do país, é associado aos padecimentos do negro brasileiro.

terça-feira, 27 de outubro de 2009

VIDA E ORAÇÃO A SANTO INÁCIO DE LOYOLA


(31 DE JULHO)

ORAÇÃO A SANTO INÁCIO DE LOYOLA (1)

Tomai Senhor, e recebei toda a minha liberdade e a minha memória também.
O meu entendimento e toda a minha vontade, tudo o que tenho e possuo, vós me destes com amor.
Todos os dons que me destes com gratidão vos devolvo.
Disponde deles, Senhor, segundo a vossa vontade.
Dê-me somente o vosso amor e vossa graça.
Isto me basta, nada mais quero pedir.

Que Assim Seja.

ORAÇÃO A SANTO INÁCIO DE LOYOLA (2)

Ó Deus que, por meio de santo Inácio, fizestes surgir na vossa Igreja um caminho de espiritualidade e serviço e que, ao longo da história, continuais chamando pessoas como nós para que possam contribuir para o anúncio e a construção do Reino, concedei, por intercessão de são Inácio de Loyola, que cada um de nós escute e siga sempre o vosso apelo.
Permiti que, juntos possamos comprometer nossa vida, como membros de uma Igreja toda voltada para o anúncio e a construção do vosso Reino entre os seres humanos.
Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Que Assim Seja.

VIDA DE SANTO INÁCIO DE LOYOLA

Nasceu no Castelo da família de Loyola, na província Basca de Guipuzcoa, na Espanha, em 1491, na cidade de Azpeitia no dia 1° de junho. Quando rapaz, era um nobre que sabia cavalgar, manejar a lança, declamar,  e era muito mulherengo, tendo como marca de sua personalidade o atrevimento.

Andava sempre armado, usava uma couraça, como militar que era. Era extremamente vaidoso, gostava de vestir-se impecavelmente, usava os cabelos longos, como era o costume da época.

Lutando em uma batalha, lgnácio foi atingido por uma bala de canhão em uma de suas pernas, que quase a despedaçou. Encontrava-se muito mal e, no dia de São João, pediu para se confessar. A partir deste dia, sua saúde foi sendo restabelecida.

Durante sua convalescença ele leu vários livros sobre guerras, mas quando estes acabaram, começou a ler a Bíblia e, a partir daí, sua vida mudaria: seria agora um soldado "Servo de Deus". Sua espada era o amor e o seu escudo era Jesus.

Abandonou as roupas de soldado e as trocou por roupas de mendigo. E saiu pelo mundo pregando o amor e dando o exemplo do que pregava. Fundou a Companhia de Jesus, que são os Jesuítas, mais conhecidos atualmente. Aos 65 anos, no dia 31 de julho de 1556,  uma sexta-feira, a alma de lgnácio volta para Deus.

segunda-feira, 26 de outubro de 2009

VIDA E ORAÇÃO A SANTO INÁCIO DE ANTIOQUIA


(17 DE OUTUBRO)


ORAÇÃO A SANTO INÁCIO DE ANTIOQUIA (1)

Deus, nosso Pai, que as palavras de Santo Inácio de Antioquia sirvam hoje para nossa meditação.

Animados pelo seu exemplo de fé e de confiança em vós, sejamos fortalecidos pela vossa graça.

Assim testemunhemos com nossa vida o Evangelho do Deus vivo e verdadeiro: Oxalá goze eu das feras que estão para mim destinadas e que, faço votos, se mostrem ferozes para comigo!

Eu mesmo as atiçarei para que me devorem rapidamente, e não seja eu como alguns, a quem, cheias de medo, elas não se atrevem a tocar.

E se elas não quiserem aquilo que de boa vontade se lhes oferece, eu mesmo as obrigarei.

Perdoai-me, eu sei o que me convém.

Agora começo a ser discípulo.

Nenhuma coisa, visível nem invisível, seja posta diante de mim por má vontade, impedindo-me alcançar Jesus Cristo.

Que Assim Seja.

ORAÇÃO A SANTO INÁCIO DE ANTIOQUIA (2)

Senhor, nosso Deus, ensina-nos a crescer na renúncia e no desprendimento dos bens materiais, a fim de sermos cada vez mais solidários com os que nada têm e, deste modo, testemunhar que a verdadeira alegria está mais em dar do que em receber.

Por Nosso Senhor Jesus Cristo vosso Filho, que é Deus convosco, na unidade do Espírito Santo.
Que Assim Seja.

VIDA DE SANTO INÁCIO DE ANTIOQUIA

Neste dia deparamos com a fé ardente, doação completa e amor singular ao Cristo do mártir Inácio, sucessor de São Pedro em Antioquia da Síria, que desde a infância conviveu com a primeira geração dos cristãos.

Foi muito amado em Antioquia e no Oriente todo, pois sua santidade brilhava, tanto que o prenderam devido a sua liderança na religião cristã, durante o Império de Trajano, por volta do ano 107.

Chamado Teóforo - portador de Deus - Inácio, ao ser transportado para Roma, sabia que cristãos de influência na corte imperial poderiam impedi-lo de alcançar Cristo pelo martírio, por isso, dentre tantas cartas que enviara para as comunidades cristãs, a fim de edificar, escreveu em especial à Igreja Cristã em Roma: "Eu vos suplico, não mostreis comigo uma caridade inoportuna. Permiti-me ser pasto das feras, pelas quais me será possível alcançar Deus, sou trigo de Deus e quero ser moído pelos dentes dos leões, a fim de ser apresentado como pão puro a Cristo. Escutai, antes, as feras, para que se convertam em meu sepulcro e não deixem rasto do meu corpo. Então serei verdadeiro discípulo de Cristo".

Nesta mesma carta há uma preciosa afirmação sobre a presença de Cristo na Eucaristia: "Não encontro mais prazer no alimento corruptível nem nos gozos desta vida, o que desejo é o pão de Deus, este pão que é a carne de Cristo e, por bebida, quero seu sangue, que é o amor incorruptível".

Santo Inácio escreveu sete cartas: Epístola a Policarpo de Esmirna, Epístola aos Efésios, Epístola aos Esmirniotas, Epístola aos Filadélfos, Epístola aos Magnésios, Epístola aos Romanos, Epístola aos Tralianos.

Santo Inácio foi, de fato, atirado às feras no Coliseu em Roma no ano 107, e hoje intercede para que comecemos a ter a têmpera dos mártires a fim de nos doarmos por amor.

Santo Inácio de Antioquia, rogai por nós!

domingo, 25 de outubro de 2009

VIDA E ORAÇÃO DE SANTO ANTONIO MARIA CLARET


(24 DE OUTUBRO)

ORAÇÃO A SANTO ANTONIO MARIA CLARET

Ó glorioso santo, vós que em vida sofrestes tantos tipos de violência e perseguições, como atentados, assaltos e ameaças de morte, mas que, pela vossa fé e confiança em Deus e no Imaculado Coração de Maria, todas as vezes vos livrastes desses males, intercedei por mim; e livrai-me do perigo de ser assaltado, roubado ou seqüestrado.
Afaste de mim e de minha família toda espécie de violência física e moral.

Que Assim Seja.

VIDA DE SANTO ANTONIO MARIA CLARET

O santo lembrado hoje foi de muita importância para a Igreja que guarda o testemunho de sua santidade, que mereceu a frase do Papa Pio XI que disse: "Antônio Maria Claret é uma figura verdadeiramente grande, como apóstolo infatigável".

Nasceu em 1807 em Sallent (Província de Barcelona - Espanha), ao ser batizado recebeu o nome de Antônio João, ao qual ele veio depois acrescentar o de Maria como sinal de sua especial devoção à Santíssima Virgem: "Nossa Senhora é minha Mãe, minha Madrinha, minha Mestra, meu tudo, depois de Cristo".

Antônio Maria ajudou o pai numa fábrica de tecidos até os 22 anos, quando entrou para o seminário de vida, pois almejava um sacerdócio santo e como padre desejou consagrar-se nas difíceis missões da Espanha. Ao ver a pobreza dos missionários e as portas se abrindo, Antônio Maria, com amigos, tratou de fundar a "Congregação dos Missionários Filhos do Imaculado Coração de Maria", conhecidos como Claretianos.

O Carisma era evangelizar todos os setores, por meio da caridade de Cristo que constrangia, por isso dizia: "Não posso resistir aos impulsos interiores que me chamam para salvar almas. Tenho sede de derramar o meu sangue por Cristo!" Mal tinha fundado a Congregação, o Espírito o nomeou para Arcebispo de Santiago de Cuba, onde fez de tudo, até arriscar a própria vida, para defender os oprimidos da ilha e converter a todos, conta-se que ao chegar às terras cubanas foi logo visitar e consagrar o apostolado a Nossa Senhora do Cobre.

Com os amigos o Arcebispo Santo Antônio Maria Claret, evangelizou milhares de almas, isto através de missões populares e escritos, que chegaram a 144 obras. Fundador das Religiosas de Maria Imaculada, voltou a Espanha, também se tornou confessor e conselheiro particular da rainha Isabel II; participou do Concílio Vaticano I, e ao desviar-se de calúnias retirou-se na França onde continuou o apostolado até passar pela morte e chegar na glória em 24 de outubro de 1870.

Foi beatificado em 1934 pelo Papa Pio XI e canonizado por Pio XII em 1950. Pelo seu amor ao Imaculado Coração de Maria e pelo seu apostolado do Rosário, tem uma estátua de mármore no interior da Basílica de Fátima.

Santo Antônio Maria Claret... rogai por nós!

sábado, 24 de outubro de 2009

VIDA E ORAÇÃO DE SANTO ANTONIO DE CATEGERÓ



VIDA DE SANTO ANTONIO DE CATEGERÓ


Santo Antônio de Categeró nasceu na África e foi deportado para Sicília como prisioneiro, onde foi vendido a João Landavula, que fez de Antônio pastor de seus grandes rebanhos.
Convivendo com os cristãos, pediu para ser batizado, não obstante seus pais serem maometanos.
Ao ser batizado, recebeu o nome de Antônio.
Era inimigo de vícios e do pecado, chegou ao grau das virtudes evangélicas; amava a Deus e ao próximo intensamente.
Ajudava os pobres, tomava conta dos doentes, assistindo-os e aliviando suas dores, rezava, trabalhava e fazia penitências.
Chorava o tempo passado fora do cristianismo e agradecia a liberdade obtida, aperfeiçoando-se na vida religiosa até chegar à santidade.
Faleceu no dia 14 de março de 1549 em Noto, e ali foi enterrado na Igreja de Santa Maria de Jesus.

No dia 13 de abril de 1599, 50 anos depois de sua morte, aberto o seu sepulcro, foi encontrado o seu santo corpo íntegro.
Inúmeros os milagres que Deus operou por sua intercessão.
Quem experimentou seu patrocínio, sabe que nenhum pedido de graça a ele feito fica sem resposta.

ORAÇÃO DE SANTO ANTONIO DE CATEGERÓ (1)

Oh, milagroso santo Antônio de Categeró, valei-me nesta hora de aflição.
Preciso de Vossa ajuda para vencer as lutas do dia a dia e as forças malignas que procuram tirar-me a paz.
Libertai-me das doenças e de todas as bactérias infecciosas que querem contaminar o meu corpo colocando-me enfermidades.
Oh, santo Antônio de Categeró, estendei as Vossas mãos agora mesmo sobre mim, livrando-me dos desastres, da inveja e todas as obras malignas.
Oh, santo Antônio de Categeró, iluminai os meus passos, a fim de que, onde quer que eu vá, não encontre empecilhos, e guiado pela Vossa luz me desvie de todas as armadilhas preparadas pelos meus adversários.
Oh, Santo Antônio de Categeró, abençoai a minha família, o meu pão e a minha casa, cobrindo-nos com o véu da prosperidade, do amor, da saúde e da felicidade.
Para sempre! Para sempre!

Que Assim Seja.

ORAÇÃO DE SANTO ANTONIO DE CATEGERÓ (2)

Que Santo Antônio de Categeró nos proteja, cuide de nossa família, de nossas vidas e sonhos.
Seja um intercessor, junto a Deus nosso Senhor, com nossos Santos de devoção, proteja-nos da inveja e da maldade.
Abra os nossos caminhos, nos liberte de todas as obras malignas, livre-nos dos desastres.
E que os empecilhos e armadilhas sejam desfeitos em nossas vidas.
Abra nossas vidas, nossos caminhos, retire as pedras, nos dê um firmamento de fé.

Que Assim Seja.

ORAÇÃO DE SANTO ANTONIO DE CATEGERÓ (3)

Santo Antônio de Categeró!
Meu coração suplica um milagre!
Penso em vosso amor constantemente.
Ajuda-me a realizar este sonho que faz a alma pulsar.
Quem sabe, no horizonte infinito do vosso amor, encontre guarida, meu desejo forte, meu sonho personificado de tanto querer algo tão expressamente difícil.
Perdão, não vivo no sobrenatural....bem queria, mas não consigo!
Meu coração é humano... sonhador, esperança é minha motivação!
Venha me ajudar, querido Santo de Categeró, interceda ao Pai, por mim, pelo meu pedido, que com ousadia vos peço, neste momento.

Que Assim Seja.


NOVENA A SANTO ANTONIO DE CATEGERÓ

Em nome do Pai Supremo e de nosso Mestre Jesus, eu meu querido Santo Antonio de Categeró, venho humildemente aos vossos pés, implorar-vos uma graça, a graça de (falar a graça pretendida), sei que os designios do Pai sempre são os melhores para os seus filhos, mas interceda por mim, leve o meu pedido, que sei que ELE fará o melhor.

Caso a graça não pode ser atendida, sei que será por um motivo maior, pois o Pai em sua infinita bondade sempre faz o melhor para seus filhos, neste caso sei que Seu amor me confortará, que Jesus me envolverá em seu amoroso olhar e que vós jamais me abandonará.

De hoje em diante, eu vos prometo que procurarei seguir as palavras do Mestre: “Amai ao seu próximo como a ti mesmo”, sendo um verdadeiro cristão como tu fostes e és.

Que assim seja.

Pense firmemente na graça desejada e ofereça a Santo Antonio de Categeró um pai nosso e uma ave maria.

(a novena deve ser feita por nove dias)

sexta-feira, 23 de outubro de 2009

VIDA E ORAÇÃO DE SANTO ANTONIO


(13 DE JUNHO)

ORAÇÃO DE SANTO ANTONIO (1)

Santo Antônio, vós sois um dos grandes amigos de Deus.
O mundo inteiro vos venera como o santo que vivia intimamente com Deus.
Vós fostes um grande pregador e missionário de Cristo aos homens de várias regiões.
Muitos corações sedentos de Deus ouviram a vossa voz e vossas palavras.
Quero contar com a vossa proteção nas aflições e necessidades de minha vida.
Ajudai-me viver ao vosso modelo e levar a meus irmãos a mensagem do Evangelho e o amor de Cristo.

Que Assim Seja.

ORAÇÃO DE SANTO ANTONIO (2)

Lembrai-vos, ó grande santo Antônio, que o erro, a morte, as calamidades, o demônio, as doenças contagiosas, fogem por vossa intercessão.
Por vós, os doentes recobram a saúde, o mar se acalma, as cadeias dos cativos quebram-se, os estropiados recobram os membros, as coisas perdidas voltam a seus donos.
Os jovens e os velhos que a vós recorrem são sempre ouvidos.
Os perigos e as necessidades desaparecem. Cheio de confiança, dirijo-me a Vós.
Mostrai hoje vosso poder e obtende-me a graça que desejo (citar a graça).

Que Assim Seja.

ORAÇÃO DE SANTO ANTONIO (3)

Meu grande amigo santo Antônio, tu que és o protetor dos enamorados, olha para mim, para a minha vida, para os meus anseios.
Defende-me dos perigos, afasta de mim os fracassos, as desilusões, os desencantos. Faze que eu seja realista, confiante, digno e alegre.
Que eu encontre um amor que me agrade, seja trabalhador, virtuoso e responsável.
Que eu saiba caminhar para o futuro e para a vida a dois com as disposições de quem recebeu de Deus uma vocação sagrada e um dever social.
Que meu amor seja feliz e sem medidas. Que todos os enamorados busquem a mútua compreensão, a comunhão de vida e o crescimento na fé.

Que Assim Seja.

ORAÇÃO DE SANTO ANTONIO (4)

Glorioso santo Antônio, que tivestes a sublime dita de abraçar e afagar o Menino Jesus, alcançai-me deste mesmo Jesus a graça que vos peço e vos imploro do fundo do meu coração (pede-se a graça) Vós que tendes sido tão bondoso para com os pecadores, não olheis para os pecados de quem vos implora, mas antes fazei valer o vosso grande prestígio junto a Deus para atender o meu insistente pedido..

Que Assim Seja.

VIDA DE SANTO ANTONIO

Neste dia, celebramos a memória do popular santo – doutor da Igreja – que nasceu em Lisboa, em 1195, e morreu nas vizinhanças da cidade de Pádua, na Itália, em 1231, por isso é conhecido como Santo Antônio de Lisboa ou de Pádua. O nome de batismo dele era Fernando de Bulhões y Taveira de Azevedo.

Ainda jovem pertenceu à Ordem dos Cônegos Regulares, tanto que pôde estudar Filosofia e Teologia, em Coimbra, até ser ordenado sacerdote. Não encontrou dificuldade nos estudos, porque era de inteligência e memória formidáveis, acompanhadas por grande zelo apostólico e santidade. Aconteceu que em Portugal, onde estava, Antônio conheceu a família dos Franciscanos, que não só o encantou pelo testemunho de mártires em Marrocos, como também o arrastou para a vida itinerante na santa pobreza, uma vez que também queria testemunhar Jesus com todas as forças.

Ao ir para Marrocos, Antônio ficou tão doente que teve de voltar, mas providencialmente foi ao encontro do "Pobre de Assis", o qual lhe autorizou a ensinar aos frades as Ciências, que não atrapalhassem os irmãos de viverem o Santo Evangelho. Neste sentido, Santo Antônio não fez muito, pois seu maior destaque foi na vivência e pregação do Evangelho, o que era confirmado por muitos milagres, além de auxiliar no combate à Seita dos Cátaros e Albigenses, os quais isoladamente viviam uma falsa doutrina e pobreza. Santo Antônio serviu sua família Francisca através da ocupação de altos cargos de serviço na Ordem, isto até morrer com 36 anos para esta vida e entrar para a Vida Eterna.

Santo Antônio, rogai por nós!

terça-feira, 20 de outubro de 2009

VIDA E ORAÇÃO DE SANTO ANDRÉ APÓSTOLO


(30 de Novembro)

ORAÇÃO A SANTO ANDRÉ APÓSTOLO

Ó Deus, que o cristianismo exulte sempre no constante louvor do apóstolo santo André, para que, sustentada por sua doutrina e intercessão, seja fiel a seus ensinamentos.

Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso filho, na unidade do Espírito Santo.

Que Assim Seja.

VIDA DE SANTO ANDRÉ APÓSTOLO

Hoje celebramos a vida de um escolhido do Senhor para pertencer ao número dos Apóstolos.

Santo André nasceu em Betsaida no tempo de Jesus, e de início foi discípulo de João Batista até que aproximou-se do Cordeiro de Deus e com São João, começou a segui-lo, por isso André é reconhecido pela Liturgia como o "protocleto", ou seja, o primeiro chamado: "Primeiro a escutar o apelo, ao Mestre, Pedro conduzes; possamos ao céu chegar, guiados por tuas luzes!"

Santo André se expressa no Evangelho como "ponte do Salvador", porque é ele que se colocou entre Pedro e Jesus, o menino do milagre da multiplicação e  Cristo e por fim entre os gentios e Jesus Cristo. Conta-nos a Tradição que depois do batismo no Espírito Santo em Pentecostes, Santo André teria ido pregar o Evangelho na região dos mares Cáspio e Negro.

Apóstolo da coragem e alegria Santo André foi fundador das igrejas na Acaia, onde testemunhou Jesus com o seu próprio sangue, já que foi martirizado numa cruz em forma de X, a qual recebeu do Santo este elogio: "Salve santa Cruz, tão desejada, tão amada. Tira-me do meio dos homens e entrega-me ao meu Mestre e Senhor, para que eu de ti receba o que por ti me salvou!"

Santo André Apóstolo, rogai por nós!