Seguidores

TRADUTOR

sábado, 4 de setembro de 2010

VIDA E ORAÇÃO A SÃO FRANCISCO FAÀ DI BRUNO



(27 DE MARÇO)


ORAÇÃO A SÃO FRANCISCO FAÀ DI BRUNO (1)

Em nome de Nosso Mestre Amado, e da Mãe Santíssima eu imploro a São Francisco Faá Di Bruno, que proteja (Fulana de Tal) que está desencaminhada nesta vida, necessitando urgentemente de tomar outro rumo em sua vida.

Que ela consiga enxergar seu verdadeiro caminho, e que tenha humildade e força suficiente para tomar seu caminho, sempre levando em seu coração a máxima de Cristo, o Amar ao próximo como a si mesmo.

Que Assim Seja.

ORAÇÃO A SÃO FRANCISCO FAÀ DI BRUNO (2)

Em nome de Nosso Senhor Jesus Cristo eu imploro a São Francisco Faá Di Bruno, que proteja os jovens desta casa, que eles consigam com sua proteção reconhecerem o joio do trigo, que desejem ardentemente abraçar uma profissão honesta e que a humildade e o amor ao próximo falem sempre mais alto em seus corações, e que a Virgem Santíssima os cubra com seu sagrado manto.

Que assim seja

VIDA DE SÃO FRANCISCO FAÀ DI BRUNO

Fundou a ordem religiosa Irmãs Mínimas de Nossa Senhora do Sufrágio
No grande cenário dos santos sociais italianos, despontados na região da cidade de Turim, Francisco Faà de Bruno é uma das figuras mais complexas. A maioria deles ingressou na vida religiosa para se formar já na condição de sacerdotes diocesanos. Ele ingressou “tarde” na ordenação sacerdotal, tendo exercido o seu apostolado de laico nos campos fundamentais.

Francisco nasceu na cidade italiana de Alexandria, em 29 de março de 1825, era o caçula dos doze filhos de uma nobre família muito cristã. Aos dezesseis anos, ingressou na Real Academia Militar, com o objetivo de seguir uma carreira no exército. Porém, por ser um cristão convicto, entrou em conflito pessoal com relação à irreligiosidade “de prescrição” decorrente do mundo político-militar. Por isto, doze anos depois trocou a carreira pelo estudo acadêmico das ciências exatas. Viajou à Paris e na universidade de Sorbonne, obteve o título de doutor com louvor.

Retornando à sua cidade foi trabalhar como professor de matemática. Em 1871, Faà de Bruno era um conceituado professor da universidade de Turim, sendo o titular da cadeira. Seus trabalhos matemáticos o tornaram famoso em todo o mundo, sendo publicados e traduzidos em vários países. Entretanto, simultaneamente à sua atividade intelectual, Faà de Bruno sempre se manteve em contato e atuando junto às comunidades religiosas. Era amigo pessoal do padre João Bosco que, em Turim, trabalhava para ajudar os meninos que chegavam à procura de um emprego urbano. Dom Bosco patrocinava aos jovens, instrução profissionalizante, religiosa, alojamento e recreação.

Faà de Bruno percebeu que deveria atuar na outra ponta, auxiliando as meninas, que ficavam expostas às armadilhas urbanas, enquanto buscavam a sobrevivência e um emprego. Criou para elas, com um grupo de senhoras, a Obra de Santa Zita que mantinha as jovens sob sua guarda no Conservatório do Sufrágio, uma casa similar às fundadas por Dom Bosco, para os meninos. Não satisfeito, fundou a Tipografia do Sufrágio, que funcionava como escola tipográfica para as jovens. Ali ele imprimia a Revista de Matemática, que era vendida em países e cujas divisas eram revertidas para a Obra.

Em 1867, no pequeno povoado de São Donato, iniciou-se a construção da igreja de Nossa Senhora do Sufrágio, cujo projeto foi feito por ele. Nove anos depois, ele escolheu esta igreja para celebrar a sua primeira Missa. Isto mesmo, Faà de Bruno, o professor, seguindo o conselho de Dom Bosco, desejou ser padre aos cinqüenta anos de idade, e se fez em dez meses, por intervenção direta do Papa Pio IX. Depois, para dar estabilidade à Obra de Santa Zita, o padre fundou em 1881, a ordem religiosa das Irmãs Mínimas de Nossa Senhora do Sufrágio.

Padre Francisco Faà de Bruno morreu serenamente em 27 de março de 1888. Exatamente um século depois, o Papa João Paulo II, o beatificou, para ser reverenciado no dia de sua morte. As suas relíquias estão guardadas na igreja que ele projetou, em Turim, Itália. As irmãs continuaram a sua Obra e hoje estão presentes na Europa e América Latina.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

SEJAM BEM VINDOS SEU COMENTÁRIO É UM INCENTIVO E CARINHO