Seguidores

TRADUTOR

sábado, 8 de novembro de 2008

ORAÇÕES A IMACULADA CONCEIÇÃO (VIRGEM MARIA)


MARIA IMACULADA CONCEIÇÃO
(08 DE DEZEMBRO)

ORAÇÕES A IMACULADA CONCEIÇÃO

Dulcíssimo Coração de Maria

Ó Coração de Maria, Mãe de Deus e Mãe nossa; Coração amabilíssimo objeto de complacências da adorável Trindade e digno de toda a veneração e ternura dos anjos e dos homens; Coração o mais semelhante ao de Jesus, de quem sois a mais perfeita imagem; Coração cheio de bondade, e tão compassivo para com nossas misérias; dignai-vos derreter o gelo de nossos corações, e fazei que se voltem e se entreguem inteiramente ao divino Salvador.Infundi neles o amor de vossas virtudes, inflamai-os naquele fogo bem-aventurado em que perene ardeis.Recolhei em vós a santa Igreja, guardai-a e sede sempre seguro asilo e sua torre inexpugnável contra todas as incursões de seus inimigos.Sede o nosso caminho para chegarmos a Jesus Cristo, e o canal pelo qual recebemos todas as graças necessárias à nossa salvação.Sede o nosso socorro nas necessidades, o nosso alívio nas aflições, o nosso refúgio nas perseguições, o nosso auxílio em todos os perigos, mas especialmente nos últimos combates da vida, na hora da nossa morte, quando todo o inferno se desencadear contra nós para arrebatar nossas alas, naquele terrível momento de que depende a nossa eternidade.Assim então, ó Virgem puríssima, fazei-nos provar a doçura do vosso poder junto a Jesus, vosso filho, abrindo-nos aquela mesma fonte de misericórdia, um refúgio seguro, donde possamos chegar a bendizê-lo convosco no paraíso, por todos os séculos.

Que Assim seja.

Filial amor a Maria

Ó Rainha, que por vossa amabilidade e por vossos favores prendeis os corações de vossos servos, arrebatai também meu coração que deseja amar-vos ardentemente. Ó Mãe Santíssima, pela pureza, santidade e beleza de vossa alma moveste o próprio Deus a amar-vos e a descer do céu a vosso seio virginal; e eu deveria viver sem vos amar?Não, dir-vos-ei com são João Berchmans, vosso dileto filho: "não descansarei enquanto não tiver alcançado um amor terno e filial para com minha Mãe Maria". Não descansarei enquanto não tiver alcançado um amor, mas um amor constante e ardente para convosco, terna Mãe, que tão ternamente me amaste quando eu com ingratidão vos voltava as costas.Que seria de mim, ó Maria, se não me tivésseis amado e não tivésseis sido tão misericórdia para comigo? Já que me amaste quando eu não vos amava, quanto mais não posso esperar da vossa bondade agora que vos amo!Sim, boa mãe, amo-vos e quisera possuir um coração que vos pudesse amar por todos os infelizes que não vos amam. Quisera ter língua que vos louvasse por mil outras, para anunciar a todos os homens vossa grandeza, vossa santidade, vossa misericórdia e amor para com vossos devotos servos.Se possuísse riquezas, empregá-las-ia todas em honra vossa; se tivesse súditos, inflamá-los-ia todos em amor para convosco. Sim, quisera por vós sacrificar minha própria vida.Amo-vos pois, minha terna Mãe; mas temo não vos amar como devo, pois que ouço dizer: "o amor iguala os amantes", e tão desigual sou eu a vós! Vós tão pura e eu tão impuro! Vós tão humilde e eu tão soberbo! Vós tão santa e eu tão cheio de pecados!É por isso que me haveis de socorrer, ó Maria, deveis fazer-me semelhante a vós porque me amais. Tendes o poder de transformar os corações, tomais pois o meu e transformai-o. Fazei que o mundo veja o vosso poder para com aqueles que vos amam. Tornai-me santo e digno filho vosso.

Que Assim Seja.

Lembrai-vos (São Bernardo)

Lembrai-vos, ó piedosíssima Virgem Maria, que jamais se ouviu dizer que algum daqueles que têm recorrido à vossa proteção implorado vosso socorro e invocado vosso auxílio, fosse por vós desamparado. Animado, pois, com igual confiança, a vós, ó Virgem entre todas singular, como minha Mãe recorro; de vós me valho e gemendo sob o peso dos meus pecados, me prosto a vossos pés. Não desprezeis as minhas súplicas, ó Mãe do Filho de Deus humano, mas dignai-vos de as ouvir propícia e de me alcançar o que vos rogo.

Que Assim Seja.

Mãe de Deus (São Francisco de Assis)

Salve, Ó Senhora santa, rainha santíssima, Mãe de Deus, ó Maria, que sois Virgem feita igreja, escolhido pelo Santíssimo Pai do céu, o qual vos consagrou com o seu santíssimo e dileto Filho e o Espírito Santo consolador! Em vós residiu e reside toda a plenitude da graça e todo o bem! Salve, ó palácio do Senhor! Salve, ó Tabernáculo do Senhor! Salve, ó morada do Senhor! Salve, ó manto do Senhor! Salve, ó serva do Senhor! Salve, ó mãe do Senhor! Assim como vós, todas as santas virtudes ou pela graça e iluminação do Espírito Santo sois derramadas nos corações do fiéis, convertendo-os de pecadores em santos diante de Deus!

Memorare

Lembrai-vos, ó piíssima Virgem Maria, que jamais se ouviu dizer que algum daqueles que têm recorrido à vossa proteção, implorando o vosso auxílio, e reclamado o vosso socorro, fosse por vós desamparado.

Animados pois, com igual confiança, a vós Virgem das virgens, como à Mãe recorro e a vós, me acolho e, gemendo sob o peso dos meus pecados, me prostro aos vossos pés; não desprezeis as minhas súplicas, Mãe do Filho de Deus, mas antes as atendeis e ouvi propícia.

Que Assim Seja.


Mais do que memória ou festa de um dos santos de Deus, neste dia estamos solenemente comemorando a Imaculada Conceição de Nossa Senhora, a Rainha de todos os Santos.

Esta verdade reconhecida pela Igreja de Cristo, é muito antiga. Muitos Padres e Doutores da Igreja oriental ao exaltar a grandeza de Maria, Mãe de Deus, tinham usado de expressões como: cheia de graças, lírio da inocência, mais pura que os anjos.

A Igreja ocidental que sempre muito amou a Santíssima Virgem tinha uma certa dificuldade para a aceitação do mistério da Imaculada Conceição. Foi o franciscano Duns Scoto no séc. XIII, quem solucionou a dificuldade ao mostrar que era sumamente conveniente que Deus preservasse Maria do pecado original, pois era Maria destinada a ser mãe do seu Filho. Isso era possível para a Onipotência de Deus, portanto, Deus, de fato, a preservou, antecipando-lhe os frutos da redenção de Cristo.

Graças a Deus, rapidamente a doutrina da Imaculada Conceição de Maria no seio de sua mãe Sant'Ana foi introduzido no calendário romano. A própria Virgem Maria apareceu em 1830 a Santa Catarina de Labouré, pedindo que se cunhasse uma medalha com a oração:

"Ó Maria concebida sem pecado, rogai por nós que recorremos a vós". E quatro anos depois que a Igreja oficialmente reconheceu e declarou solenemente como dogma em 1854: "Maria isenta do pecado original".

A própria Virgem na sua aparição em Lourdes, confirmou a definição dogmática e fé do povo dizendo para Santa Bernadete e para todos nós: "Eu Sou a Imaculada Conceição".

Virgem Imaculada...rogai por nós!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

SEJAM BEM VINDOS SEU COMENTÁRIO É UM INCENTIVO E CARINHO