Seguidores

TRADUTOR

quarta-feira, 31 de março de 2010

VIDA E ORAÇÃO A SANTA CATARINA LABOURÉ


(27 de Novembro)
Celebramos neste dia o testemunho de vida cristã e mariana daquela que foi privilegiada com a aparição de Nossa Senhora, a qual deu origem ao título de Nossa Senhora das Graças ou da Medalha Milagrosa. Santa Catarina de Labouré nasceu em Borgonha (França) a 2 de maio de 1806. Era a nona filha de uma família que, como tantas outras, sofria com as guerras napoleônicas.

Aos 9 anos de idade, com a morte da mãe, Catarina assumiu com empenho e maternidade a educação dos irmãos, até que ao findar desta sua missão, colocou-se a serviço do Bom Mestre, quando consagrou-se a Jesus na Congregação das Filhas da Caridade. Aconteceu que, em 1830, sua vida se entrelaçou mais intimamente com os mistérios de Deus, pois a Virgem Maria começa a aparecer a Santa Catarina, a fim de enriquecer toda a Igreja e atingir o mundo com sua Imaculada Conceição, por isso descreveu Catarina:

"A Santíssima Virgem apareceu ao lado do altar, de pé, sobre um globo com o semblante de uma senhora de beleza indizível; de veste branca, manto azul, com as mãos elevadas até à cintura, sustentava um globo figurando o mundo encimado por uma cruzinha. A Senhora era toda rodeada de tal esplendor que era impossível fixá-la. O rosto radiante de claridade celestial conservava os olhos elevados ao céu, como para oferecer o globo a Deus. A Santíssima Virgem disse: Eis o símbolo das graças que derramo sobre todas as pessoas que mas pedem''.

Nossa Senhora apareceu por três vezes a Santa Catarina Labouré. Na terceira aparição, Nossa Senhora insiste nos mesmos pedidos e apresenta um modelo da medalha de Nossa Senhora das Graças. Ao final desta aparição, Nossa Senhora diz: "Minha filha, doravante não me tornarás a ver, mas hás de ouvir a minha voz em tuas orações".

Somente no fim do ano de 1832, a medalha que Nossa Senhora viera pedir foi cunhada e espalhada aos milhões por todo o mundo.

Como disse Sua Santidade Pio XII, esta prodigiosa medalha "desde o primeiro momento, foi instrumento de tão numerosos favores, tanto espirituais como temporais, de tantas curas, proteções e sobretudo conversões, que a voz unânime do povo a chamou desde logo medalha milagrosa".

Esta devoção nascida a partir de uma Providência Divina e abertura de coração da simples Catarina, tornou-se escola de santidade para muitos, a começar pela própria Catarina que muito bem soube se relacionar com Jesus por meio da Imaculada Senhora das Graças.

Santa Catarina passou 46 anos de sua vida num convento, onde viveu o Evangelho, principalmente no tocante da humildade, pois ninguém sabia que ela tinha sido o canal desta aprovada devoção que antecedeu e ajudou na proclamação do Dogma da Imaculada Conceição de Nossa Senhora em 1854. Já como cozinheira e porteira, tratando dos velhinhos no hospício de Enghien, em Paris, Santa Catarina assumiu para si o viver no silêncio, no escondimento, na humildade. Enquanto viveu, foi desconhecida.

Santa Catarina Labouré entrou no Céu a 31 de dezembro de 1876, com 70 anos de idade.

Foi beatificada em 1933 e canonizada em 1947 pelo Papa Pio XII.

Santa Catarina Labouré, rogai por nós!

ORAÇÃO A SANTA CATARINA LABOURÉ (1)

O Perigo será grande, tudo parecerá perdido, mas eu estarei convosco; tende confiança.
Ó santa Catarina Labouré, que ouvistes dos lábios da Virgem Imaculada estas consoladoras palavras, alcançai-me de Deus, através de Maria a graça de .....
Ó Maria concebida sem pecado, rogai por nós que recorremos a vós.
Santa Catarina Labouré, rogai por nós.

Que Assim Seja.

ORAÇÃO A SANTA CATARINA LABOURÉ (2)

"Ó minha Santa Catarina, que na Sexta Feira da Paixão entraste dentro de uma casa e encontrastes cinco mil homens bravos como leões, com vossa santa palavra, abrandaste o coração de todos.
Agora eu vos peço, abrandai o coração de meus inimigos.
Se tiveres olhos que não me enxerguem, se tiveres ouvidos que não me escutem, se tiveres pernas que não me sigam, se tiveres mãos que não me toquem.
Suas armas brancas sejam impotentes sobre o meu corpo, sua obras malignas não possam contra a minha pessoa.
Ó minha Santa Catarina, eu vos peço a vossa proteção, em nome de Jesus, Maria e José."

 Amém
 (reza-se um Pai Nosso e duas Ave Marias..)

ESTA ORAÇÃO NOS FOI ENVIADA POR LUIZ FRANCISCO DEVOTO DE SANTA CATARINA LABOURÉ, MUITO AGRADECEMOS A COLABORAÇÃO.

terça-feira, 30 de março de 2010

VIDA E ORAÇÃO A SÃO ESTANISLAU KOSTKA


(13 DE NOVEMBRO)

ORAÇÃO A SÃO ESTANISLAU KOSTKA

Ó Deus, Forte e Eterno, que concedestes grandes graças ao Vosso jovem servo, santo Estanislau, concedei a todos os nossos jovens, serem mais firmes na fé e constantes no testemunho.
Por Cristo Senhor.
Santo Estanislau Kostka, rogai por nós.

Que Assim Seja.

VIDA DE SÃO ESTANISLAU KOSTKA

O santo, que lembramos com muito carinho neste dia, nasceu na nobre e influente família dos Kostka, a qual possuía uma sólida vida de piedade familiar. Nasceu no castelo de Rostkow, na vila de Prasnitz (Polônia), a 28 de outubro de 1550. Nesse ambiente é que Estanislau cresceu na amizade e intimidade com Cristo.

Quando tinha 14 anos foi estudar em Viena, juntamente com seu irmão mais velho, Paulo. Devido a uma ordem do Imperador Maximiliano I, o internato jesuíta onde estudavam foi fechado, sobrando como refúgio o castelo de um príncipe luterano, que com Paulo, promoveu o calvário doméstico de Estanislau. Em resposta às agressões do irmão, que também eram físicas, e as tentações da corte, o santo e penitente menino permanecia firme em seus propósitos cristãos: "Eu nasci para as coisas eternas e não para as coisas do mundo".

Diante da pressão sofrida, a saúde de Estanislau cedeu, e ao pedir que providenciassem um sacerdote para que pudesse comungar o Corpo de Cristo, recebeu a negativa dos homens, mas não a de Deus. Santa Bárbara apareceu-lhe, na companhia de anjos, portando Jesus Eucarístico e, em seguida, trazendo-lhe a saúde física, surgiu a Virgem Maria com o Menino Jesus.

Depois desse fato o jovem discerniu sua vocação à vida religiosa como jesuíta, por isso enfrentou familiares e, ousadamente, fugiu sozinho, a pé, e foi parar na Companhia de Jesus. Acolhido pelo Provincial que o ouviu e se encantou com sua história, com somente 18 anos de idade, viveu apenas 9 meses no Noviciado, porque adquiriu uma misteriosa febre e antes de morrer os sacerdotes ouviram do seus lábios sorridentes dizerem: "Maria veio buscar-me, acompanhada de virgens para me levar consigo".

Santo Estanislau, rogai por nós!


segunda-feira, 29 de março de 2010

VIDA E ORAÇÃO A SANTA CATARINA DE SENA


(29 de Abril)

A vida dessa santa é cercada de tanta docilidade, bondade e caridade, que nos impressiona. A sua doce e singular personalidade se misturava com a sua marca, que era de extrema feminilidade, a qual regia a seu cotidiano. Foi em Sena que se presenciou o seu nascimento no dia 25 de março de 1347. Era a vigésima filha do casal Tiago e Lapa Benincasa .
Sua vida religiosa se inicia aos sete anos de idade e logo se poderia averiguar seus belos frutos. Completos seus quinze anos, Catarina ingressou na Ordem Terceira de São Domingos. Conta-se que em uma passagem de sua vida, para poder vencer a repugnância para com um leproso que exalava um cheiro horrível, inclinou-se em sua direção e beijou-lhe as chagas.
Era de extrema bondade e caridade para com os pobres, e em público lia as suas cartas endereçadas a papas, reis e líderes. Esse papel social e político lhe renderam sérias complicações. Catarina teve que se explicar para os Dominicanos, insatisfeitos com sua atitude. Foi presa e em seu cárcere escreveu o “Diálogo sobre a Divina Providência”.
Foi lá também que adoeceu e, em 29 de abril de 1830, aos 33 anos de idade, veio a falecer encontrando o criador, conforme era o seu gosto. Foi canonizada a 29 de abril 1461 e em 1939 já tinha sido declarada a padroeira da Itália, juntamente a São Francisco de Assis.
Santa Catarina de Sena foi considerada Doutora da Igreja devido as idéias teológicas e místicas descritas em sua obra.

ORAÇÃO A SANTA CATARINA DE SENA

Bendito sejais Vós, Ó Senhor de todos os exércitos, que glorificastes Vossa serva e lutadora, Santa Catarina de Sena. Concedei-me também a mim ser sempre destemido e corajoso na defesa da verdadeira fé.
Por Cristo Senhor Nosso.
Santa Catarina de Sena, rogai por nós.

Que Assim Seja.

ORAÇÃO DE SANTA CATARINA DE SENA:

Trindade eterna, vós sois um mar profundo, no qual, quanto mais procuro, mais encontro. E quanto mais encontro, mais procuro. Vós nos saciais de maneira completa, pois, no vosso abismo, saciais a alma de tal sorte que ela fica sempre com mais fome de vós. Que podereis dar-me mais de vós mesmo?
Sois o Fogo que queima sempre e nunca se consome. Sois o Fogo que consome no vosso ardor todo amor-próprio da alma; sois o Fogo que tira todo frio, que ilumina todas as inteligências e, pela vossa luz, me fizestes conhecer a verdade.
Dais ao olho humano luz sobrenatural em grande abundância e perfeição, e iluminais a própria luz da fé. É nessa fé que minha alma tem vida. Na luz da fé adquiro a sabedoria, na sabedoria do vosso Filho único; na luz da fé, tomo-me forte e constante persevero. Na luz da fé, espero que não me deixareis sucumbir no caminho...”

Que Assim Seja.

terça-feira, 23 de março de 2010

VIDA E ORAÇÃO A SÃO DOMINGOS SÁVIO


(5 DE MARÇO)

ORAÇÃO A SÃO DOMINGOS SÁVIO (1)

Ó amável são Domingos Sávio, que em vossa breve vida de adolescente, fostes admirável exemplo de virtudes cristãs, ensinai-nos a amar a Jesus com vosso fervor, à Virgem Santa com vossa pureza, às almas com vosso zelo; fazei ainda que, imitando-Vos no propósito de tornarmo-nos santos, saibamos, como Vós, preferir a morte ao pecado, para poder-Vos encontrar na eterna felicidade do céu.

Que Assim Seja.

ORAÇÃO A SÃO DOMINGOS SÁVIO (2)

Suplico-vos glorioso São Domingos Sávio, pela vossa admirável pureza.
Que me dê o desejo de vos imitar nessas angélicas virtudes, vencendo em todas as ocasiões, de modo que eu as conserve invioladas até me unir convosco na celeste bem-aventurança prometida aos inocentes e limpos de coração.

Que Assim Seja.

ORAÇÃO A SÃO DOMINGOS SÁVIO (3)

O Deus, fonte e doador de todo bem, que, em são Domingos Sávio, destes aos adolescentes
um exemplo admirável de piedade e de pureza, concedei-nos, também a nós, crescer como filhos, na alegria e no amor até a plenitude de Cristo.
Que é Deus convosco, na unidade do Espírito Santo.
Ou, para a comunidade religiosa: Senhor, Deus da vida e da alegria, que destes à Igreja São Domingos Sávio como modelo de santidade juvenil, concedei aos jovens crescer como ele na pureza e no amor; e a nós, educadores, saber conduzi-los a Cristo, para que se comprometam no serviço do vosso reino.
Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Que Assim Seja.

ORAÇÃO A SÃO DOMINGOS SÁVIO (4)

Ó glorioso e santo Menino, tu, que por inspiração da Virgem Imaculada levaste à tua mãe imediato alívio às suas dores, por meio de uma misteriosa fita que lhe colocaste ao pescoço, atende ao ardente desejo desta tua devota, que humildemente recorre à tua intercessão.
Alcança-me da Virgem Maria, Mãe de Jesus, a graça da conservação da prole que por mercê de Deus alcancei. Assiste-me no perigo instante, para que, auxiliada pela tua intercessão, possa, cheia de alegria, render a Deus e à sua Mãe Santíssima infinitas graças.
Desde já coloco sob tua valiosa proteção a criatura que Deus me deu.
Alcança-me a graça de vê-la crescer no santo temor de Deus, para que, conhecendo-o e servindo-o durante a vida, possa, juntamente com os demais de sua família, gozá-lo para sempre no céu.

Que Assim Seja.

VIDA DE SÃO DOMINGOS SÁVIO

São Domingos Sávio nasceu em Riva de Chieri, Itália, em 2 de abril de 1842, era filho de um ferreiro e uma costureira. Sua receita de fé era simples, pregava a execução com os deveres da Igreja, a submissão a Deus e a dedicação de amor ao próximo. Esta formula já era fruto de uma frase sua, dita no ato de sua primeira comunhão, quando tinha apenas sete anos: "ANTES MORRER DO QUE PECAR". Essa idéia o seguiu até o final de sua vida.

São Domingos Sávio, foi aluno de Dom Bosco e um dos primeiros colaboradores na obra salesiana, cumpriu seus deveres dedicando-se ao serviço do próximo com zelo e despojamento de si, desejando ardentemente a santidade de vida.

Uma das mais belas passagens da vida desse pequeno gigante da fé foi com apenas 10 anos de idade, quando se responsabilizou por um erro cometido por um colega seu. Quando o delito foi descoberto, causou espanto à maioria dos professores que o conheciam, e quando questionado o porquê havia encoberto o erro de seu colega ele respondeu que, como seu amigo já tinha vários precedentes e com mais aquele seria expulso da escola, ele preferia assumir a culpa, já que sobre ele não havia outras acusações.

Com essa atitude, ele desejava garantir a possibilidade de recuperação do outro jovem que, certamente, ao lado de Dom Bosco poderia ser conseguida e consolidada.

São Domingos Sávio morreu em Mondônio, no dia 09 de março de 1857 e Dom Bosco relata a morte deste menino comparando-o a um pássaro que voa para o céu. Estava ele doente na casa do pai, quando disse: "Querido pai, chegou a hora. Pegue no Jovem cristão (livro de orações) e leia a ladainha da boa morte... "Domingos repetia com voz clara e distinta todas as palavras... Pareceu conciliar o sono. Pouco depois despertando disse: - Adeus, pai, adeus! Oh! Que coisas tão lindas estou vendo! E morreu tranqüilamente.

segunda-feira, 22 de março de 2010

VIDA E ORAÇÃO A SANTA CATARINA DE GENOVA


(15 de Setembro)

Santa Catarina de Genova foi uma santa dotada por Deus de excepcionais graças e foi classificada uma das maiores místicas.
Da sua experiência pessoal de purificação nasceu o seu brilhante "tratado do purgatório". Foi determinante o seu influxo na vida eclesial do seu tempo, com o movimento do divino amor inspirado por ela, sobre a espiritualidade moderna através da escola francesa dos séculos XVI-XVII que trouxe muita admiração por ela. Morreu consumada pelo fogo devorante do amor na madrugada do dia 15 de setembro de 1510. Foi canonizada no ano 1737 pelo Papa Clemente XII. Pio, no ano 1943, a proclamou "Padroeira dos hospitais italianos".

Aos 12 anos teve a primeira visão do amor de Deus, na qual Jesus dividiu com ela alguns sofrimentos da sua Santa Paixão. Aos 13 anos decidiu abraçar a vida religiosa no convento das irmãs de Nossa Senhora das Graças, onde sua irmã Limbania era já uma religiosa. Falou com o diretor da Ordem, mas não aceitavam meninas muito jovens na congregação. Isto causou uma forte ferida no coração de Catarina, mas não perdeu a sua fé no Senhor.

Aos 16 anos se casou com Juliano Adomo; matrimonio não por amor, mas por oportunismo político a qual foi submissa. Os primeiros anos foram tristes e desolados devido ao caráter difícil do marido. Catarina conseguiu superar a crise, depois da visão de Cristo que espalhava sangue e daquele momento ela se dedicou ao exercício da caridade.

Depois, o Nosso Senhor durante outra aparição, fez reclinar a cabeça de Catarina no seu peito, dando-lhe a graça de poder ver tudo através dos seus olhos e sentimento através do Seu coração traspassado.

Sempre demonstrou grande reverência e amor pela Eucaristia. Durante a celebração da Santa Missa, o seu espírito permaneceu sempre recolhido, sobretudo recebendo a sagrada comunhão, muitas vezes lhe aconteceu de cair em êxtase e chorando orava Deus de perdoar os seus pecados.

A penitência que Catarina praticou era muito forte, tão forte que o nosso Senhor em uma ocasião lhe ordenou que cessasse de praticar estas mortificações e penitência tão severas e a isto, ela obedeceu.

Catarina morreu no dia 14 de setembro de 1507, dia da Exaltação da Cruz. O seu corpo foi sepultado no hospital onde serviu por mais de 40 anos. Alguns anos mais tarde, foi aberta a sua sepultura, os seus vestidos não apresentavam sinais de decomposição, o seu corpo era intacto, igual ao dia em que foi sepultada.

ORAÇÃO A SANTA CATARINA DE GENOVA

Deus, nosso Pai, nós vos pedimos por aqueles que estão enfermos, especialmente nossos parentes, amigos e conhecidos.
Por aqueles que no sofrimento sentem-se abandonados e carregam a cruz sozinhos em meio à dor e ao desespero.
Sejamos misericordiosos e compassivos para juntos sofrermos e suplicarmos a vós força e aceitação do mistério da dor.
Neste momento de paixão e morte, nos console a esperança da ressurreição já aqui e agora.
Ressurreição que é acreditar que em vós vivemos, somos e nos movemos; que a morte não tem poder sobre os que em vós esperam!

Que Assim Seja.